O casamento da Lucinha e do Marcos

Gente, como é gostoso ver cada casamento diferente e do jeitinho que os noivos queriam. Esse mundo de possibilidades e ideias me encanta, acho que deixa tudo mais especial e tão mais romântico!

Hoje é dia de mais uma história de amor nos nossos Felizes para Sempre! Já falamos sobre os casamentos em restaurante e o quanto tem sido procurados pelas noivas. É uma opção diferente e charmosa para quem quer fazer um Mini Wedding ou sair um pouco do comum. E como foi fofo o casamento da Lucinha e do Marcos… cada detalhe pareceu ter sido pensado com carinho pra deixar tudo bem a cara dos dois e, além disso, a festa parece ter sido bem animada, né? Eu amei tudo, mas fiquei apaixonada pelo relógio que a noiva usou, adorei a ideia das capas de chuva e da GoPro passando na festa e achei um capricho os nomes bordados na barra do vestido!

“Ser o centro das atenções nunca foi o meu forte. E talvez por isso casar – pelo menos nos moldes “tradicionais” – nunca foi um sonho pra mim. Me imaginava de branco, entrando na igreja, com todos olhando, e definitivamente não me identificava com a situação! O Marcos sempre soube disso, mas não hesitou em fazer um pedido lindo e super especial, a tal ponto de me fazer repensar toda essa história de querer casar… Acho que foi o momento mais inesperado e emocionante da minha vida! O que veio depois foi uma enxurrada de carinho e alegria vinda dos familiares e amigos. É uma felicidade que a gente não consegue conter, não consegue simplesmente guardar pra nós mesmos. E foi assim que decidimos compartilhar e celebrar esse sentimento com todas as pessoas queridas.

Durante os três meses que levamos para organizar a festa, assumi a contragosto o papel de noiva no qual nunca tinha me imaginado. Visitar fornecedores, experimentar vestidos brancos, idealizar os detalhes do grande dia… As vezes sentia que não me encaixava neste mundo dos casamentos! Mas sobrevivi (!) graças a ajuda da minha mãe, e claro, dos amigos. A Carol em especial, que, além de elaborar a identidade visual (linda!!) e detalhes da decoração, acertou na sugestão do lugar e do vestido.

E já que foram as pessoas queridas que nos levaram a comemorar nossa união, nada mais justo que convida-los a celebrar a nossa pequena “cerimônia”. Não teve entrada da noiva, nem damas, nem pajens, nem padrinhos. Em compensação, recebemos homenagens tão lindas, ternas e cheias de amor, que eu jamais poderia conceber tanta emoção! E pra completar o pacote, teve a participação especial do nosso bulldog Ozzy :)

Queríamos uma comemoração informal, na qual as pessoas se sentissem muito a vontade, e acho que a escolha dos fornecedores foi fundamental pra conseguirmos esse clima descontraído e alegre! Apesar do tempo curto para a preparação, e da minha falta de “traquejo” como noiva, foi tudo  maravilhoso e muito gratificante.

O sonho de casar que eu nunca tive (e que foi realizado!), mudou a minha vida e só trouxe coisas boas. Eu tinha a ideia de que as pessoas gastavam toda aquela energia e dinheiro em uma coisa que durava um dia e pronto, acabou! Mas fazer uma festa, comemorar o que a gente tem de melhor, com que a gente mais gosta, nada pode trazer mais felicidade. É uma experiência que não dura um dia, ela permanece pra vida!”

Fotos: Laura Fabrini Fotografia | Local: Pellegrino Restaurante | Bolo: Doce Que Seja Doce  | Vestido: Mabel Magalhães | Identidade Visual: eutrêsvezes

 

1 comment / Add your comment below

Comente ♥