Mais ideias para o save the date

Já falei um pouco desse assunto por aqui, mas como inspiração nunca é demais, separei mais algumas ideias para o save the date. Sei que parece mais uma dessas coisas inventadas, pra gente gastar mais dinheiro e pra ter mais uma preocupação, mas eu, sinceramente, acho super útil e é uma das coisas que eu arrependo de não ter feito no meu casamento.

O principal motivo para fazer o save the date (ou “reserve a data”, em português), é evitar que as pessoas marquem outros compromissos no dia do seu casamento. Tradicionalmente, os noivos começam a entregar os convites quando falta cerca de 30 a 60 dias e, apesar de noiva adorar falar de casamento e da data já estar bem estabelecida para vocês, a grande maioria dos convidados só fica sabendo o dia quando recebe o convite.

Como algumas coisas (como viagens, por exemplo) são planejadas com uma antecedência maior, acho legal mandar o save the date para que as pessoas já saibam que vai acontecer esse evento tão importante naquele dia. A ideia é mais útil ainda para os convidados que vem de fora, ou caso seja um destination wedding, já  que, quanto mais cedo saibam a data, melhor vão poder se programar e ficar de olho no preço das passagens.

Não existe uma época certa para mandar o save the date. Pode ser um ano antes, seis meses, cem dias ou quando marcar a data e achar legal avisar, só acho que perde um pouco o sentido se estiver muito perto do dia de entregar o convite. Além disso, é importante avisar que o save the date só deve ser enviado para quem vai ser convidado para o casamento, então é melhor deixar para mandar quando a lista já estiver bem definida.

Vale deixar claro também, que o save the date pode ser impresso ou online, simples ou rebuscado, caro ou barato, e mesmo assim ser lindo. Tudo depende da forma que o casal quer dar essa notícia e do quanto querem investir.

Comente ♥